Make your own free website on Tripod.com

HACKEAR ESCOLA

 

1º MÉTODO

Você já deve ter percebido que na sua escola existe algum tipo de rede ligando o
computados central, com os computares dos alunos (bom, é assim aqui), mas essa
rede só os professores "mais avançados" tem acesso, devido existir senhas para
entrar. Você já deve te pensado como deve ter documentos importantes, provas,
notas dos alunos, etc nesse computador central, já imagino se você entrar nele? todo
mundo já deve te pensado nisso alguma vez, bom existe um método de se descubrir
essa senha, claro, tem que ter paciencia, não vai ser de um dia para o outro que você
vai dá sorte de conseguir, mas você tem que usar a cabeça (mete THC na mente),
vou descrever mais ou menos como você deve fazer isso, mas cuidado, pense nas
conseqüencias antes.

Primeiro você tem que arranjar um desse programas abaixos:
Dos: keycopy.zip
Windows 95: keytrap.zip

Esse são programas que gravam em um arquivo todas as teclas apertas desde a
execução do mesmo, já deve te sacado o que fazer agora né não, malandro.

Depois de te pego esse arquivo voce mete eles em um disquete, descompactado
(claro), e leva ele para a escola no dia que você tiver aquela aula chata de quimíca
que vocês vão para a sala de informatica e te que ve aquele programinha fudido
"Hyper tabela periódica"(é esse o daqui), bom... por enquanto o professor tiver tirando
duvidas dos Lamers você aproveita e mete ele no drive, vai no Prompt do DOS, copia
os arquivos do disquete para o diretório Windows (copy a:\*.* c:\), de preferencia,
copia os arquivos do "KeyCopy.zip", para que possa fazer ele rodar quando o sistema
iniciar sem ninguem perceber. Após você ter copiado o mesmo para o diretório do
Windows, vá para a raiz e insira as seguintes linhas no arquivo "autoexec.bat" (use o
Edit do MS-DOS):
cd\windows
(acho que é KeyCopy mesmo)

Agora salve o arquivo, saia do prompt e continue figindo que está super interessado
na matéria. Você tem que fazer isso no maximo em 1 minuto, para que ninguém
perceba. Quando você voltar lá denovo, você pega o mesmo computador que você
"crackeou", vá no diretório Windows denovo (via DOS) e copie o arquivo que o
programa gravou as informações para o disquete (veja no "manual" do programa em
que arquivo ele grava as teclas digitadas), depois disso na sua casa você vê com
calma o arquivo e vê se tudo que foi gravado e procura alguma coisa a ver com
senha, a se você chegou até aqui o resto é moleza... mas cuidado, seja discreto
quando for pegar informações do computador central.

2ºMÉTODO

Quando você for ter as aulas na sala de informática da sua escola, leve um diskette
junto. Provavelmente, as senhas de internet, deverão ser todas iguais, pois a escola
não seria estúpida de pegar um login para cada computador. E ela também estaria
ligada em uma rede certo? 80% de chances de sim. E como toda rede, ela deveria ter
um ou mais computadores que fornecem recursos para outros computadores. E
como toda a rede, os computadores teriam uma senha para acessar os
computadores que fornecem recursos como internet e outros. E nada impede dos
operadores colocarem todas as senhas iguais, já que muitos operadores de escolas
são burros.

Quando chegar na aula com o diskette, aproveite em quanto todos estiverem zoando,
ou se o professor estiver dando aula de um angulo que não dá p/ ver o que você esta
fazendo,e vá no dir raiz do windows (EX: C:\WINDOWS) e copie todos os arquivos
que tiverem extensão PWL (EX: merda.pwl) para o seu diskette. Por que fazer isso?
O Windows possui todas as suas senhas guardadas em arquivos PWLs que ficam no
mesmo dir que o windows está. Quando chegar em casa tente descripar esse arquivo.
Tente usar programas prórpios par aos PWLs. Muitos consideram o Glide o melhor
programa para esta tarefa.

Depois que você conseguiu descriptar as senhas, tente hackear o domínio da sua
escola (via internet né burro). Tente hackear por FTP, TELNET,
LOCALIZAR/COMPUTADOR, etc. Sempre que pedir login use todas as senhas e
usernames que você descriptou. Caso não de nenhuma, tente fazer o mesmo
processo, que eu expliquei aqui, só que desta vez em outro computador que você
reparou que é "mais importante".