Make your own free website on Tripod.com

Quebrando Sharewares

 

Quem já não teve vontade de jogar o micro pela janela do vigésimo andar quando viu aquele programa
muito louco parar de funcionar bem na hora em que você mais precisava dele ? Foi nesse momento
que você se lembrou que a bagaça do programa não é freeware, e que a partir agora ele vai ficar
enchendo o teu saco para você registrar. Pois é, mas você não tem renda, sua mãe tá dura e para você
comprar um pirulito para a sua namorada você tem que conseguir fazer o seu priminho falar onde sua
tia guarda a bolsa, que atitude você vai tomar ? Vai ficar sem o programa ?

A idéia de remover o programa e reinstala-lo é das mais remotas, e não das mais inteligentes maneiras
de fazer um software voltar a funcionar. Embora em alguns casos isso realmente funcione, parece que
as softhouses aprenderam que a tática pode passar pela cabeça de qualquer cybernerd e começaram a
produzir sistemas que deixam "rastros" de que já estiveram instalados no seu micro, ou seja, mesmo
você desinstalando e reinstalando, o programa vai "descobrir" que ele já "venceu" e não vai voltar a
funcionar.

Tudo bem, existem crackers que quebram a trava de segurança do programa ou sites que informam
números seriais para você fazer um registro pirata do software. Mas nem sempre você vai encontrar
um cracker feito exclusivamente para quebrar a tranca do seu programa no site da esquina, ou o
número serial (como já aconteceu comigo) é informado incorretamente, ou a empresa produtora passou
a aceitar registros apenas pela própria home-page.

Diante de tantos infortúnios, poderia até ser que a única solução fosse o suicídio, mas ainda bem que
você entrou neste site antes de tomar aquele resto de soda cáustica que você guardou com tanto
carinho para colocar na comida da sua irmã na primeira oportunidade que tivesse. Nas próximas linhas
vou explicar algumas táticas que podem frama triaazer com que seu progl volte a funcionar, ou pelo
menos durar mais.

Truque da data do PC

A maioria dos programas dão prazo de 30 dias para avaliação, antes de exigirem o registro. Então
pergunte-se a si mesmo: como o programa vai saber quando se passaram os 30 dias ? Considere-se um
nerd se você não adivinhou que é pelo próprio relógio interno do computador! Então aí está o segredo:
trave a data do computador, e o programa nunca saberá há quantos dias você o está usando. Como
fazer isso ? Simples: insira o comando Date 01/01/99 no seu arquivo Autoexec.bat, assim, toda vez que
você recarregar o sistema, a data voltará a ser 01/01/99 (ou outra data que você quiser). É importante
que esta data seja a atual, para que o programa não "estranhe". Tipo assim: Você executa ele e ele
grava em seus registros que a data atual é 01/07/99. De repente você executa ele e ele verifica a data
01/01/99. Ele vai se perguntar "Ué! A data tá indo pra tráis!" - e provavelmente não vai rodar.
Portanto, insira a data atual no seu Autoexec.bat, para que o programa não estranhe.

Então você me pergunta: Mas aí eu vou ficar com a data do computador incorreta ? Eu te respondo: E
o que você perde com isso ? Não precisa travar a hora também, só a data. Isso não faz muita
diferença. Estou há um bom tempo assim e raramente me deparo com uma situação que não condiga
com minha opinião. Afinal, o que dá menos trabalho ? Travar a data do computador ou ter que deletar
e reinstalar todo o Windows para fazer o programa voltar a funcionar?

Alguns outros programas ainda aceitam o seguinte: você permanece com a data normal do seu
computador e só a atrasa na hora em que for utilizar o programa. Depois de tê-lo usado, retorne à data
normal. Abaixo segue as instruções para você alterar o seu Autoexec.bat a fim de travar a data a cada
recarga.

Vá até o prompt do DOS e digite o seguinte comando:

EDIT \AUTOEXEC.BAT [ENTER]

Em qualquer parte do arquivo, abra uma nova linha e insira o seguinte comando:

DATE XX/XX/XX

Não é para colocar esse monte de X's aí em frente ao comando Date, é para colocar a data atual do
seu computador. Salve o arquivo e pode ficar sossegado que o programa não vai mais te encher o
saco.

Encontrando o segredo do programa

Na maioria dos programas de versão Trial, você tem um determinado número de créditos para usá-lo.
Podemos citar como exemplo o Traduz Tudo 1.2, da Kounen Softwar, que oferece 60 créditos, ou seja,
você pode utilizá-lo por 60 vezes, independente do número de dias que ele está instalado. Agora pense:
se o programa ainda sabe quantos créditos tem é porque essa informação está gravada em algum lugar
(Oh! que dedução!). Onde poderia estar gravado esse tipo de informação ? Não se considere um nerd
se você não adivinhar, porque agora é realmente difícil. Provavelmente esse dado só poderá estar em
dois lugares: ou no Registro do Windows (menos provável) ou gravado em um arquivo.

Pelo Registro do Windows é fácil. Basta executar o programa Regedit.exe que está localizado dentro
do diretório do Windows, acessar o menu Editar, clicar sobre o comando Localizar, digitar o nome do
software e clicar em Localizar próxima. Mas esta é um opção pouco provável. Apesar do Registro do
Windows ter um acesso restrito, usuários intermediários/avançados tem acesso a ele e podem localizar
com certa facilidade esse tipo de dado. Caso você encontre um dado que seja semelhante ao número
de créditos do programa, exclua a chave e reinstale o programa.

Salvar o número de créditos em um arquivo. Este é o método mais utilizado pelas empresas de
software mais competentes, que possuem um mínimo de profissionalidade. Pô! Mas como eu vou
descobrir qual o arquivo que tá com o número de créditos gravado ? Deve ter uns 5.000 arquivos no
meu HD!!! Ok, vamos mandar mais um pouco de oxigênio e glicose para o encéfalo novamente: este
arquivo não pode ser excluído nem se você desinstalar o programa, nem se você deletar o diretório
inteiro do programa. Ele deverá estar num lugar onde existem outros arquivos, para ele poder "se
esconder" junto a eles. Num diretório que não será excluído. Que diretório é esse ??? O do Windows,
sua ameba oligofrênica! Em alguns casos, o diretório System dele. O diretório do Windows deve ter
uns 200 arquivos, e o System mais uns 1.000! Como descobrir ? Lembre-se que o nome do arquivo não
é parecido com o nome do software. Por exemplo: o programa Pixel 3D, não jogou dentro do diretório
Windows um arquivo chamado Pixel3D.dat, iria dar muito na cara, né ? Não, o arquivo que esse
programa usa para gravar o número de créditos chama-se Winsys.dll! Seu nome se parece com
arquivos do sistema, não? Você seria louco de apagar uma Dll se não soubesse para que ela serve
exatamente? Mas chega de enrrolação que você já deve estar cansado de ler tanto texto e não ver
nenhum fruto. A técnica para descobrir qual é o arquivo de dados é a seguinte:

Vá até o prompt do MS-DOS e digite o seguinte comando:

DIR /O /S >> C:\LOG1.TXT

Aguarde dois minutos. Inicie o programa mais uma vez, e em seguida feche-o. Retorne ao DOS e
digite este comando:

DIR /O /S >> C:\LOG2.TXT

Compare as diferenças entre os dois arquivos com o seguinte comando no DOS:

FC C:\LOG1.TXT C:\LOG2.TXT >> C:\FILEDAT.TXT

Após isso, edite o arquivo Filedat.txt com o seguinte comando:

EDIT C:\FILEDAT.TXT

No arquivo serão listadas as diferenças entre os arquivos encontrados em todos os diretórios, na
primeira e na segunda execução do programa. Lembra-se que você aguardou dois minutos antes de
executá-lo novamente? Pois então, quando você o executou pela segunda vez, ela já subtraia um
crédito do arquivo de dados, cuja diferença na hora da gravação foi reportada no arquivo Filedat.txt. É
muito provável, e até comum, que apareçam mais de um nome-de-arquivo no Filedat.txt, mas aí vai da
sua inteligência deduzir qual é o arquivo. Se você manjar um pouquinho de DOS não terá problemas
com isso. Descarte nomes-de-arquivo prováveis, como Win.ini, Win386.swp, arquivos. Tmp e outros
que não apresentem diferenças na data da última gravação.

Se você não entendeu a lógica de como descobrir qual é o arquivo de dados, não tem problema. Basta
você descobrir qual é o arquivo de dados criado pelo programa para registrar o número de seus
créditos. Quando o número deles vencer, desinstale o programa e apague o arquivo que você
descobriu. Reinstale e pronto! Já está funcionando de novo.

Só como exemplo, usando o Traduz Tudo como cobaia, o resultado que obtive no Filedat.txt, foi o
seguinte:



LOG1.TXT
LOG2.TXT


ANIMAIS DLL 279.040 24/08/95 0:00
ANSI32T DLL 256 11/08/98 21:00
APPWIZ CPL 64.000 24/08/96 11:11
ANIMAIS DLL 279.040 24/08/95 0:00
ANSI32T DLL 256 11/08/98 21:02
APPWIZ CPL 64.000 24/08/96 11:11


Fica fácil deduzir então, que o único arquivo que está com a hora diferente é o Ansi32t.dll, e é ele o
responsável pela gravação dos créditos do programa Traduz Tudo